Início Estrutura Organizacional Organograma Dados do Município Buscar Matéria Áudio Notícias Serviços Concursos Portal Transparência Fala Cidadão
Mário Valério reivindica reconstrução de ponte ao governo de MS
29 de abril de 2016 às 09:23
Foto: Adair Terra - Ponte sobre o Rio Amambai ficou destruída; prefeito Mário Valério voltou a visitar o local para reavaliar situação
O prefeito de Caarapó, Mário Valério (PR), visitou na última quinta-feira (28) o que restou de uma ponte de madeira danificada pelas chuvas do ano passado sobre o Rio Amambai, na divisa entre Caarapó e Amambai, na região da fazenda Tarumã. A ponte é de responsabilidade do governo do Estado.
 
De acordo com o prefeito, que recentemente voltou a visitar o local na companhia do secretário de Obras de Caarapó, Odenilson Romeiro, é possível reaproveitar o que restou da estrutura, como uma sequência de pilares e parte do tablado, que está no rio. Na manhã de sexta-feira (29), Mário Valério tinha encontro marcado com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a quem entregaria um dossiê demonstrando a situação do lugar com pedido de reconstrução da ponte.
 
Por diversas vezes, o prefeito Mário Valério reuniu-se em Campo Grande com representantes da Secretaria de Infraestrutura do governo do Estado, em algumas delas acompanhado por vereadores de Caarapó, reivindicando a construção da ponte do Rio Amambai. Na semana que vem, o prefeito de Caarapó deverá voltar à Capital do Estado para discutir detalhes da reivindicação.
 
“Os proprietários rurais das proximidades não descartam parceria para resolver a situação, tendo em vista que estão tendo de fazer uma grande volta para chegar à cidade”, disse o prefeito. “Já entregamos à Defesa Civil do Estado e da União toda a documentação referente aos danos causados pelas chuvas na localidade, já recebemos a garantia da construção de uma ponte de concreto no lugar, mas o processo é longo por conta da burocracia e dos trâmites legais. Precisamos ao menos de uma solução paliativa, que é o que estamos propondo ao governo do Estado, pois os moradores e alunos que se utilizam do transporte escolar estão tendo graves problemas com essa situação”, declarou o dirigente caarapoense.
 
Mário Valério acrescentou que conta com a sensibilidade do governador Reinaldo Azambuja e do secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, para sanar os problemas enfrentados pelos proprietários e moradores da localidade. “Certamente, em breve teremos boas notícias para dar à população daquela região”, concluiu o prefeito.
 

 
Mário Valério inaugura reforma e ampliação do PAM de Caarapó nesta 6ª
29 de abril de 2016 às 07:25
Foto: Dilermano Alves - O PAM de Caarapó recebeu importantes obras de reforma e ampliação
Acontece nesta sexta-feira (29), em solenidade programada para as 16h, na Rua Santos Dumont, Vila Planalto, em Caarapó, a solenidade de inauguração das obras de reforma e ampliação do Posto de Atendimento Médico (PAM) da cidade. A expectativa é que o evento reúna um grande número de lideranças políticas e comunitárias, representantes de segmentos da sociedade civil organizada e convidados.
 
O prefeito Mário Valério (PR) explicou que a unidade de saúde foi contemplada com adequações físicas estruturais, como forma de proporcionar melhor atendimento aos usuários dos serviços de saúde, além de proporcionar melhores condições de trabalho aos trabalhadores que atuam no local.
 
O dirigente caarapoense elencou as principais mudanças realizadas no local, destacando a mudança da recepção para uma nova sala ampla e adequada; ampliação da sala de espera; ampliação da sala de observação, com aumento da quantidade de macas; reforma do pronto-socorro; ampliação dos consultórios médicos; implantação de sala específica de ultrassonografia e de sala para curativos; disponibilização de sala exclusiva para expurgo; implantação de sala adequada para esterilização de materiais; adequação de banheiros para pessoas com deficiência; reforma e ampliação de banheiros para pacientes e servidores; reforma da estrutura da farmácia básica; reforma e ampliação do espaço físico de atendimento da saúde bucal, com instalação de cadeira odontológica e equipamentos de Raios-X; adequação da sala de nebulização; construção de estrutura para o Setor de Controle de Vetores com sala para coordenação, laboratório de entomologia e salas para os agentes de saúde; melhoria do espaço físico da Central de Abastecimento Farmacêutico; aquisição de equipamentos (cadeiras, mobiliários e aparelhos de ar-condicionado).
 
Além disso, está em curso processo licitatório para aquisição de veículos e outros equipamentos para melhorar as condições de atendimento da rede municipal de saúde. Os valores somam R$ 567.950. Serão adquiridos equipamentos odontológicos e hospitalares, além de duas ambulâncias novas. Recentemente, a prefeitura investiu outros R$ 243.950 na aquisição de um automóvel, material permanente e equipamentos odontológicos para as unidades de saúde do município. Somados, os valores licitados ou em processo de licitação somam R$ 811.900.
 
Para o prefeito Mário Valério, os investimentos estão melhorando substancialmente a prestação de serviços na área de saúde. “A reforma do nosso PAM significa proporcionar mais conforto e comodidade aos usuários da unidade de saúde”, destacou ao comentar a execução das obras. “Todos sabem que saúde é uma das nossas prioridades, e, em termos financeiros, estamos destinando a esse setor muito mais do que a lei exige”, acrescentou. De fato, a lei manda aplicar, no mínimo, 15% da receita corrente líquida na área de saúde. Em Caarapó, esse índice supera os 30%, segundo dados do setor de Finanças da prefeitura. A previsão de gastos em saúde no decorrer deste ano passa de R$ 21 milhões.
 
O prefeito Mário Valério destaca a evolução dos gastos com a saúde do povo caarapoense, mas lamenta a constante queda dos repasses financeiros da União para os municípios. “Aumentamos os repasses para o Hospital São Mateus, contratamos mais médicos, compramos veículos e ambulâncias novas, reforçamos a equipe do setor. Mesmo assim, ainda temos problemas na área de saúde, mas o Brasil inteiro está assim, principalmente os pequenos municípios, que estão sofrendo com arrecadação baixa. Além disso, muitas pessoas de outros municípios vêm para cá, em busca de atendimento na área de saúde, o que aumenta a demanda, superando a marca de 700 atendimentos por dia”, observa. “Porém, encaramos esse desafio como forma de crescimento”, finaliza.
 

 
Caarapó promove a 6ª Conferência das Cidades nesta quinta-feira
27 de abril de 2016 às 14:00
Ilustração: Encontro vai debater fundos de habitação, saneamento, mobilidade e acessibilidade
A prefeitura de Caarapó, por meio da Secretaria Municipal de Administração e Finanças, Setor de Habitação e Conselho Municipal das Cidades local, promove nesta quinta-feira (28), com início previsto para as 7h, no CRAS Urbano (antiga Vaca Mecânica), a 6ª Conferência Municipal das Cidades. O evento, aberto à participação popular, deverá reunir representantes dos diversos segmentos da sociedade civil organizada para debater o tema Regularização Fundiária e Edilícia, à luz do lema Política de Arrecadação para os Fundos de Habitação, Saneamento, Mobilidade e acessibilidade, garantindo sustentabilidade.

Segundo a presidente da Comissão Organizadora da conferência, Juliana Fragoso, a programação do evento prevê, às 7h, credenciamento e distribuição de materiais; às 7h30, coffee break; 8h, abertura oficial e pronunciamentos de autoridades; 8h20, palestra sobre o tema da conferência; 9h30, leitura e aprovação do regimento da conferência; 10h15, grupos temáticos; 12h, almoço; 13h30, discussão e aprovação de propostas; 15h, coffee break; 15h30, Eleição de Delegados dos segmentos e homologação de Delegados para participar da 6ª Conferência Estadual das Cidades; e 17h, encerramento.

A Conferência Municipal das Cidades é o evento preparatório para a conferência estadual homônima, que prevista para o período de 15 a 17 de março de 2017. A conferência estadual antecede a Conferência Nacional, agendada para o ano que vem, entre 5 e 9 de junho.

País urbanizado


O Brasil, desde a metade do século passado, deixou de ser um País rural e passou a ser uma nação intensamente urbanizada. Cerca de 160 milhões de brasileiras (os) estão vivendo nas cidades. Essa concentração da população nas áreas urbanas, sem o planejamento adequado, trouxe alguns problemas para a qualidade de vida da geração atual e comprometendo a sustentabilidade no futuro.

Soluções para esses problemas serão discutidas na sexta edição da Conferência Nacional das Cidades, um dos espaços de diálogo entre o Governo e a Sociedade. Nesse sentido, o Conselho das Cidades, criado há mais de dez anos, faz parte deste empenho para avançar na agenda urbana, atuando segundo uma diretiva baseada na democracia e no pluralismo.

Para essa edição da Conferência Nacional das Cidades, foi escolhido o tema “Função Social da Cidade e da Propriedade”, que expressa a importância do interesse coletivo. O lema “Cidades Inclusivas, Participativas e Socialmente Justas” proclama o caráter igualitário e equânime qualificando o significado do tema. Pois é fundamental suscitar a compreensão do conceito da função social da cidade e da propriedade ainda pouco assimilado pela sociedade.

A 6ª Conferência Nacional das Cidades será realizada em Brasília, no período de 5 a 9 de junho de 2017, espaço onde a sociedade organizada, representada por seus delegados, cumprirá mais uma etapa, a fim de que unidos possamos pavimentar a travessia da cidade que temos para a cidade que queremos.

O prefeito Mário Valério (PR) destacou a importância da participação popular na conferência. Para o dirigente, esta é a grande oportunidade que a sociedade tem para debater as questões de interesse comum. “É preciso que cada um dê a sua contribuição, a fim de construirmos uma cidade verdadeiramente inclusivas, e que ofereçam bem-estar a todos os seus cidadãos”, observou, acrescentando que “juntos vamos poder apresentar propostas para a construção da cidade dos sonhos da nossa gente”.

 
 
Mais Notícias
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
 
Advertisement